Quando eu te encontrar de novo...

Gostaria de saber se você ainda é aquele cara que ama ciência, estuda a Bíblia e quer entender o que sente em relação a si mesmo.
Quero dizer que, olhando pra trás posso ver o quanto a gente entraria em sintonia agora.
Eu não estava preparada pra quem você era, eu não entendia como você estava tão mergulhado nas questões desse mundo.

Eu te dizia que tinha as respostas pra tudo.
Como assim? Que tolice da minha parte.
Você me confessou a sua sensibilidade e eu quis passar por isso e acelerar alguma atitude sua.

Eu via alguma resposta de você, mas não sabia como traduzir.
Talvez fosse mais uma projeção minha... mas só você pode me dizer.

Hoje, eu  sou incomodada com a superfície, procuro bem mais e te entendi nesse ponto, tenho muitas perguntas.
Queria poder dividi-las.
Com certeza, suas perguntas estão mais evoluídas do que as minhas, isso é ouro pra mim.

E eu ainda imagino esse dia perfeito: eu, você, numa livraria, discutindo e rindo das nossas questões. Mas, quem sabe a realidade não seja melhor que a minha fantasia?


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E a vida é...

Favoritos do Mês/Fevereiro

Não foi o que eu disse!