Páginas

10 abril 2015

Mimimi Aguado de uma Sexta- feira On Line

Respondidas as perguntas “de onde eu vim?” “quem eu sou?” “para onde eu vou?”... As interrogações apenas estavam começando... Agora é... Como?


O que posso fazer se sou, em essência, feita de emoções? Moldada e cultivada todos os dias por esse combustível?

Os sonhos são os meus motores propulsores. Muito sério isso. Minha cabeça divaga e eu fico aqui com meus monólogos esquisitos.

Algumas pessoas me perguntam se é sobre amor e eu respondo “claro, né” tudo é sobre amor. Meu amor próprio, meu amor pela pessoa que está mais perto de mim e que quero que consequentemente se sinta amada  - minha mãe... Ela me diz todos os dias os defeitos e as atitudes que quer que eu melhore, então é viável que eu tente ser o ser humano que ela espera. Porque simplesmente isso me faz feliz.

E mais amor por quem me rodeia. Afinal uma pessoa cheia de amor compartilha, transborda, atrai, contagia...




E o amor romântico?
Esse eu não posso fazer nada, está fora do meu controle.
Então, só espero... Vivendo.

Ainda sobre minha mãe, que fique claro, não estou falando de seguir os planos que ela sonha pra mim, que tipo são todos enraizados, previsíveis e estáveis. Meu coração Tom Sawyer e Holden Caulfield sempre se manifesta todos os dias insatisfeitos pra que eu não siga o coração de outra pessoa senão o meu.

Mas de uma coisa eu tenho sorte, eu me motivo tão fácil quanto eu fico com fome. Porém, se por acaso eu começar a esmorecer, dou uma choradinha ali, ouço uma música lá e saio de casa, pronto, resolvido.

As urgências internas e a vida navegam em direções inversamente proporcionais e o resultado disso: a ansiedade, só corrói. Claro, eu percebo quando ela está chegando e reflito nesse versículo:

Não andeis, pois, ansiosos pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã a si mesmo trará seu cuidado; ao dia bastam os seus próprios males.
 Mateus 6:34

Essa palavra me diz que todos os dias são cheios das minhas emoções e ainda existe o mundo lá fora onde vivo e suas consequências sobre mim, apesar de me motivar, me mostra que todo dia tem sua pequena guerra a descortinar.

Tento pensar de forma bem simples...
Eu só preciso seguir meus instintos, eles estão sempre certos.
Seguir a razão, porque ela é prudente.
Ouvir o coração, pois ele torna as minhas atitudes mais sensíveis.
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário