Páginas

15 janeiro 2015

Brilho eterno de uma mente cheia de imaginação

Provavelmente ele nem me conheça, mas já passou pela minha imaginação hollywoodiana.

Pode ser que eu apenas tenha visto um sorriso, um andar charmoso, ou seja um amigo, um colega, o salva-vidas da praia... Enfim, em dois segundos já finalizo uma cena, e romântica, acho até que sai casamento.


Ahhh o instagram, aprimora minha veia stalker-platônica, ôh lugarzinho bom! Até porque enriquece a minha estória, afinal tem bem mais detalhes.

Às vezes a @ satura sabe, nem tenho mais história pra inventar. Daí que venham as novidades, ou então aquele mal resolvido falecido sempre aparece pra atormentar, mas no fundo do coração e principalmente razão eu sei que não vai dar rock.



Então vejo as possibilidades em uma saída à tarde, durante um almoço com amigas, no cinema e sei lá né, aonde existir gente. Nessa infinidade de desconhecidos que eu invento amor – já me inspirou um dia cazuza, aquele lindo .



E sigo por aí mores, até viver a minha história de verdade.

Um comentário:

  1. Enquanto não se apaixona por alguém e que seja recíproco. Que se apaixone por livros, filmes, fotos, por aí vai... A paixão pela vida não pode morrer, ela só muda de forma.
    Abraços Mika,
    Pensamentos Viajantes

    ResponderExcluir