21 maio 2014

Will & Will - John Green e David Levithan

Estava com a expectativa altíssima depois de várias resenhas lidas. E como é John Green e David Levithan então pensei... Uau deve ser o máximo!

Comecei a ler e já notei o tipo de livro: totalmente fora do comum - tipo não é aquela história que já vai te conduzindo a um objetivo final, ele demora um pouco em meio às divagações do protagonista e enquanto apresenta seu ambiente; linguagem escrachada e como sempre o protagonista é cheio de complexos.

É o seguinte: Will Grayson em determinado dia conhece outro Will Grayson, juro que pela narrativa achei que fosse uma fantasia do primeiro Will. Pra completar o outro Will têm seus complexos... E quem não tem né! Ambos têm seus amigos mais próximos e suas rotinas, então cada capítulo um Will comanda. Como eles passam a ter uma ligação e os amigos de ambos se cruzam, a história começa a ter um propósito e cria altas expectativas.


Ambos têm suas dúvidas existenciais, mas muito bem discutidas.
O livro também tem muitas frases de efeito inteligentes e trechos de livros que valem muito a pena serem grifados e compartilhados.


Gostei mesmo foi dos personagens coadjuvantes, por que em meio à loucura dos protagonistas eles dão leveza, às vezes eles te colocam contra a parede, mas você percebe que esse tipo de coisa só os amigos fazem por você.



06 maio 2014

Traída pelo Hábito

Cuidado estes livros subestimam tua inteligência


Bem, eles não são os únicos e existem de outros gêneros, mas não deixam de ser... Enfim, claro que leio livros também apenas pelo entretenimento, assim como nos filmes e na música, só pelo prazer de ser envolvida. Porém têm uns livros muito mal escritos e de uma mediocridade absurda.

Minha adolescente interior, a mesma que gosta de contos de fadas da Disney, gostou da trilogia 50 Tons, e já falei que essa trilogia me persegue em outros livros. E falo dela pra todo mundo, é uma estupidez. É muita polêmica pra pouco talentoNão comprei, não influencio a compra e nem vou ler de novo. Menos mal, obrigada!


O caso é que E. L. James influenciou a criação desse tipo de ficção: O New Adult. Não bastasse o desperdício de páginas dos seus livros - que eu gostei, consegue me entender? Nem eu – outras autoras motivadas por não sei o quê... Enfim, eu li muitos livros parecidíssimos, mas bem escritos em comparação a “50 Tons”.

Olha os nomes dos caras lindos, riquíssimos ou nem tanto, fiéis e super apaixonados: Christian Grey, Cristiano Ferrara, Gideon Cross, Travis Madox... Com muitas semelhanças e algumas peculiaridades o que decepciona mesmo é o final, clichê. O pior é que a maioria são trilogias, tem que ler tudo né afff!

 Em tempo... Este é meu  Gideon Cross ♥... Não sou de ferro né :)
Masoquista de literatura de quinta.



05 maio 2014

Os Melhores Blogs Literários

Têm muitos, muitos mesmo por aí, mas do meu ponto de vista, esses são os que se destacam.Tanto pelo layout, conteúdo, fotos, resenhas e senso de humor, claro.

Literatortura > acho bem completo, matérias muito interessantes, têm até uma rede social Orelha de Livro 

EscribaEncapuzado > para quem assim como eu, quer escrever um livro, esse blog dá muitas dicas.

Rascunho > aqui é para passar horas, assim como os que já falei, imperdível. Tudo que envolve o meio literário.
.

Casmurros > muitas resenhas de livros, material super enriquecedor.

A Series of Serendipity  muita fofisse, só digo isso, mas além de resenhar ótimos livros, têm fotos muito bem feitinhas ♥ só amor  além de resenhas de livros em inglês.





Radioactive Unicorns  esse é um blog totalmente pessoal, assim como o que linkei acima e eu adoro.

Garota It ♥ a Pam é bem engraçada, ela raramente escreve, o foco principal são os vídeos